Influências norte-americanas no ensino de jornalismo no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46952/rebej.v10i27.410

Palavras-chave:

Jornalismo, Ensino de jornalismo, Jornalismo Brasileiro, Influências norte-americanas

Resumo

O presente texto é uma resenha do livro “Gênese do ensino de Jornalismo no Brasil” do professor de jornalismo Paulo da Rocha Dias (UFMT). Publicada pela editora Letras Contemporâneas, a obra analisa a história das primeiras iniciativas visando a profissionalização da categoria por meio de um curso superior e analisa as influências estrangeiras no currículo básico nacional, sobretudo as de origem estadunidense. Apesar de apontar para uma histórica dependência do pensamento norte-americano, o autor defende que não é tarde para o desenvolvimento de uma escola originalmente brasileira.

Biografia do Autor

Aparecido Santos do Carmo, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

Graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). É aluno de mestrado do Programa de Pós-graduação em Estudos de Cultura Contemporânea na mesma Universidade.

Cristóvão Domingos de Almeida, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

Doutor em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e docente no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Referências

DIAS, Paulo da Rocha. Gênese do ensino de jornalismo no Brasil: influências norte-americanas (1908-1958). Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2018.

MARQUES DE MELO, José. História de Jornalismo: itinerário crítico, mosaico contextual. São Paulo: Paulus, 2012.

Publicado

2021-03-21

Como Citar

Carmo, A. S. do, & Almeida, C. D. de. (2021). Influências norte-americanas no ensino de jornalismo no Brasil. Revista Brasileira De Ensino De Jornalismo, 10(27), 174-177. https://doi.org/10.46952/rebej.v10i27.410

Edição

Seção

Resenha