O ensino de Jornalismo na UFBA

a integração como estratégia para reestruturação do curso

Autores

  • Suzana Oliveira Barbosa Universidade Federal da Bahia
  • Fábio Sadao Nakagawa Universidade Federal da Bahia
  • Ivanise Hilbig de Andrade Universidade Federal da Bahia
  • Leonardo Figueiredo Costa Universidade Federal da Bahia
  • Washington José de Souza Filho Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.46952/rebej.v11i29.468

Palavras-chave:

Experiência. Jornalismo. Ensino de Jornalismo. Facom. Ufba

Resumo

Este relato de experiência apresenta? a proposta para o Curso de ?Graduação em ?Jornalismo da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (FACOM | UFBA). Ainda em fase de tramitação junto aos órgãos da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, a proposta foi elaborada pelo Núcleo Docente Estruturante de Jornalismo e tem na integração a sua principal estratégia? metodológica.? A abordagem parte da contextualização sobre o ensino do Jornalismo no Brasil e na Bahia, que teve o terceiro entre os cursos criados no Brasil implantado em 1950 na UFBA. Em seguida, traça o percurso do ensino de Jornalismo na FACOM, suas especificidades, até chegar nos aspectos que balizaram a construção do novo PPC de Jornalismo, com previsão de ser implementado em 2022.

Biografia do Autor

Suzana Oliveira Barbosa, Universidade Federal da Bahia

Professora associada do Departamento de Comunicação e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PosCom), da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia.

Fábio Sadao Nakagawa, Universidade Federal da Bahia

Professor associado do Departamento de Comunicação da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia.

Ivanise Hilbig de Andrade, Universidade Federal da Bahia

Professora adjunta do Departamento de Comunicação da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia e do PosCom.

Leonardo Figueiredo Costa , Universidade Federal da Bahia

Professor associado do Departamento de Comunicação da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia.

Washington José de Souza Filho, Universidade Federal da Bahia

Professor associado do Departamento de Comunicação da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia.

Referências

BARBOSA, S. Jornalismo convergente e continuum multimídia na quinta geração do jornalismo nas redes digitais. In: CANAVILHAS, J. (org.). Notícias e mobilidade: o jornalismo na era dos dispositivos móveis. Covilhã, Portugal: Livros LabCom, 2013, p. 33-54.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Relatório síntese de área: Comunicação Social - Jornalismo. Brasília: Inep, 2019.

CARVALHO, E. S. Pedagogia do jornalismo: para quê? In: MEDITSCH, E. KRONBAUER, J.; BEZERRA, J. F. Pedagogia do Jornalismo: desafios, experiências e inovações. Flori-anópolis, SC: Insular, 2020. p. 20-36.

COSTA, L.; FERNANDES, B.; AZEVEDO, M.; GOMES, M. E.; CRUZ, R. S. A formação em Jornalismo na Universidade Federal da Bahia: uma análise dos egressos. Revista Bra-sileira de Ensino de Jornalismo, v. 11, 28 ed., p. 69-88, 2021.

ECHEVERRÍA, J. El arte de innovar: naturalezas, lenguajes, sociedades. Madrid: Plaza y Valdés, 2017.

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO. Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Jornalismo. Salvador, 2021.

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO. Projeto Acadêmico do Curso de Comunicação Habilitação em Jornalismo. Salvador, 1999.

KNEIPP, V. A. P. Analógico, digital e transmídia. In: EMERIN, C.; FINGER, C.; PORCELLO, F. Desafios do telejornalismo: ensino, pesquisa e extensão. Florianópolis, SC: Insular, 2018, p. 173-189.

LORDELO, J. A. C.; DAZZANI, M. V. M. Estudos com estudantes egressos: concepções e possibilidades na avaliação de programas. Salvador: Edufba, 2012.

MARTINS, P.; GUIMARÃES, M. “Todo jornal tem e sempre teve função política”. In: MATTOS, S. Memória da imprensa contemporânea da Bahia. Salvador: Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, 2008, p.15-36.

MELO, J. M. Teoria do Jornalismo: identidades brasileiras: São Paulo, 2006.

MOREIRA, S. V.; PEREIRA, A. A. Cursos de Jornalismo em perspectiva histórico-geográfica: arranjos locais e regionais no Brasil. Comunicação & Educação, XXVI (1), 19-30, 2021.

MOURA, C. P. O Curso de Comunicação Social no Brasil: do currículo mínimo às novas diretrizes curriculares. Porto Alegre: Edipucrs, 2002.

NAKAGAWA, F. S.; BARBOSA, S. O.; SOUZA FILHO, W. J. O ensino de Jornalismo e a convergência: Integração das redações como proposta pedagógica. In: PINHEIRO, E. B; VARÃO, R.; BARCELLOS, Z. (org.). Práticas e tensionamentos contemporâneos no ensino de Jornalismo. Brasília: Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, 2018, p. 129-138.

SALAVERRÍA, R.; NEGREDO, S. Periodismo integrado – convergencia de medios y reorganización de redacciones. Barcelona: Sol90Media, 2008.

SALAVERRÍA, R.; GARCÍA AVILÉS, J.A.; MASIP, P.M. Concepto de Convergencia Perio-dística. In: LÓPEZ-GARCÍA, X; PEREIRA FARINA, X., (eds). Convergencia Digital. Re-configuração de los Medios de Comunicación en España. Santiago de Compostela: Uni-versidade de Santiago de Compostela, 2010, p. 41-6.

VAZQUEZ-HERRERO, J.; DIREITO-RECOLLAL, S.; SILVA-RODRIGUEZ, A.; LÓPEZ-GARCÍA, X. (eds.). Journalistic metamorphosis, studies. Media Transformation in the Digital Age. (Studies in Big Data Book 70). Cham: Springer Nature, 2020, p.199-207.

Publicado

2021-12-22

Como Citar

Barbosa, S. O., Sadao Nakagawa, F., Hilbig de Andrade, I. ., Figueiredo Costa , L., & de Souza Filho, W. J. . (2021). O ensino de Jornalismo na UFBA: a integração como estratégia para reestruturação do curso. Revista Brasileira De Ensino De Jornalismo, 11(29), 45-60. https://doi.org/10.46952/rebej.v11i29.468

Edição

Seção

Dossiê